Alimentação saudável x imunidade

Atualizado: Mai 19

Há tempos que falar de alimentação saudável virou "febre" em muitas mídias, além de rodas de conversas. Porém, nunca foi tão imprescindível, como nos dias de hoje. O agronegócio contribui para nossa boa alimentação de cada dia. Pois, #Agroévida #Agroésaúde.

A alimentação saudável é imprescindível para que as funções do organismo sejam exercidas de forma equilibrada. Na prática, uma dieta saudável garante ao corpo o essencial para a nutrição humana, que deve ser composta por micro e macronutrientes, assim como um adequado aporte calórico.

Frutas, legumes e verduras são alimentos saudáveis, de fácil disponibilidade e abundantes em vitaminas e minerais, além de serem fontes de fibras, que de modo geral fornecem inúmeros nutrientes em uma quantidade relativamente pequena de calorias.

A presença de vários antioxidantes nesses alimentos explica a proteção que conferem contra alguns tipos de doenças como câncer e que também reforça ainda mais o sistema imunológico.

É importante ressaltar que a alimentação saudável depende de uma diversidade alimentar e não de supostos “superalimentos” de forma isolada. Um dos benefícios de se ter uma alimentação saudável, rica em vitaminas e minerais e agregada a substâncias bioativas presentes numa diversidade de alimentos naturais é garantir a integridade do sistema imunológico, que tem a capacidade de defender o organismo de invasores externos, tais como bactérias, vírus e fungos que podem ser causadores de doenças. Quando a imunidade está baixa, ficamos mais expostos às pequenas e grandes infecções.

E em meio à pandemia que estamos vivendo, além de todos os cuidados com a higiene e as demais medidas protetivas e preventivas indicadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), é de suma importância que cuidemos do nosso sistema imune para aumentar a nossa proteção contra a Covid-19.

Portanto sempre dê preferência a alimentos in natura, produzido por pequenos e grandes produtores da sua região. Modere o consumo de alimentos processados e evite os ultraprocessados.


Para melhor orientação nutricional, procure um profissional nutricionista.



Autora: Vivilene Lamin – Nutricionista. Contato: (35) 99157-1449