Manejo de brócolis no inverno.

Diferentes estações exigem manejos adequados a cada uma delas. Com o brócolis não é diferente, já que no verão a questão é o manejo fitossanitário e no inverno, ativar o metabolismo da planta é primordial.




Diferente do verão, quando a principal preocupação para a cultura é o manejo fitossanitário, no inverno a pressão de doenças não é tão acentuada. O desafio nessa época é a ativação do metabolismo da planta que fica desacelerado, a absorção de nutrientes é lenta e consequentemente o seu desenvolvimento também.


Adubação de plantio

A adubação de plantio deve ser recomendada de acordo com os níveis indicados pela análise de solo.

Utilizar REAL TURBO para melhor eficácia da adubação de cobertura, que também deverá ser posicionada de acordo com a análise de solo. Atentar-se principalmente ao potássio. Se este elemento estiver em altos níveis, devemos recomendar fórmulas menos carregadas do nutriente em questão.

Seu excesso inibe a absorção de cálcio e magnésio. Cálcio tem papel fundamental na formação da parede celular junto ao boro, evita a formação de talo oco e confere mais peso de cabeça. O magnésio participa diretamente na ativação do metabolismo vegetal que nessa época é menos intenso.


Nutrição foliar

Para impulsionar o desenvolvimento da lavoura que é afetado pelas baixas temperaturas, recomenda-se aplicação de REAL GOLD no início do ciclo, cerca de 7 dias pós-transplantio na dose de 3 L/ha. Esse posicionamento fará com que a planta “destrave”, solubilizará nutrientes e ativará a microbiota benéfica do solo.

O equilíbrio de micronutrientes no início do ciclo também é de fundamental importância. A deficiência de

alguns deles pode afetar a produção significativamente. Pensando nisso recomendamos REAL MICROS na dose de 2 L/ha.

Após as coberturas, deve-se recomendar REAL NUTRIFORCE na dose de 0,3 L/ha para melhor assimilação do nitrogênio aplicado, o que resulta em plantas mais sadias e vigorosas.

Aplicação foliar de MAGFORCE na dose de 2 L/ha, LIQUI-PLEX BONDER 1 L/ha e MAP purificado na dose de

2 a 3 Kg/ha têm sido uma “carta na manga” para impulsionar o metabolismo vegetal. O MAGFORCE aumenta

a atividade da enzima ATPase que aumenta a absorção de nutrientes, principalmente do fósforo que forma

ATP, moeda energética requerida em diversas reações na planta.

Aplicações de cálcio e boro devem ser as mais frequentes. Pelo menos de 10 em 10 dias para boa formação da parede celular, garantia de peso e qualidade no pós colheita. Os produtos indicados para essa situação são BORORGAN (Boro) e POWERCAL (Cálcio), ambos na dose de 1 L/ha. REAL NUTRIFLORA na dose de 2 L/ha

também pode agregar nesse manejo por conter cálcio e boro na mesma solução.

Todas as pulverizações foliares devem ser posicionadas com MULTICOPA na dose de 50 mL/100 litros de água para maior penetração dos produtos na folha e aumento da eficácia da pulverização foliar.



TODAS AS DEMAIS PRÁTICAS AGRONÔMICAS RECOMENDADAS PARA OS CULTIVOS DEVEM SER OBSERVADAS, PARA SE BUSCAR O POTENCIAL PRODUTIVO DAS CULTURAS. CONSULTE SEMPRE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO.

Posts recentes

Ver tudo