Como ter maior lucratividade com adubação de pastagens

Atualizado: há 3 dias

Adubar pastagens é ter muito mais gado na mesma área. Com pastagens adubadas, é possível saltar de 1 U.A ou mais, especialmente se utilizar pastejo rotacionado.



A pecuária de corte e leiteira estão presentes em praticamente todos os municípios do Brasil. O uso de maior quantidade de animais na mesma área de pastagem permite o aumento da rentabilidade na atividade. Para sustentar esta prática de aumento na taxa de lotação, unidade animal de 450 kg de peso vivo por hectare (U.A./ha), é fundamental a atenção a alguns fatores críticos de sucesso. Animais de alto potencial produtivo, equilíbrio nutricional do bovino através da suplementação mineral no cocho e forrageiras bem nutridas e estabelecidas na área.



Como fazer?


A escolha correta da forrageira mais bem adaptada ao sistema de manejo e ao ambiente de produção é fundamental. Assim, conhecendo-se as características da forrageira e manejo e análise de solo, deve-se proceder com adubação das pastagens. Solo bem equilibrado nutricionalmente através da calagem, gessagem e adubação promove o adequado desenvolvimento da pastagem que pode sustentar lotações mais altas (maior quantidade de animais na mesma área). A taxa de rebrota da forrageira após o pastejo é maior, inclusive após os períodos de estiagem. Pastejo rotacionado associado à adubação das pastagens favorece o ganho de peso dos animais, inclusive com menor consumo de suplementação proteinada e mineral. Dessa maneira, o produtor consegue acelerar a produção animal e obter mais lucratividade na área.


Consulte os consultores da Adubos Real, conheça o portfólio completo e produza muito mais carne e leite com a adubação de pastagens.


TODAS AS DEMAIS PRÁTICAS AGRONÔMICAS RECOMENDADAS PARA OS CULTIVOS DEVEM SER OBSERVADAS, PARA SE BUSCAR O POTENCIAL PRODUTIVO DAS CULTURAS. CONSULTE SEMPRE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO.


Posts recentes

Ver tudo