top of page

Enchimento dos grãos na cultura da soja

A colheita da soja está próxima e para o sucesso no enchimento de grãos precisamos nos atentar a alguns fatores: nutrição equilibrada, DFCs (Doenças de Final de Ciclo) e Percevejos.


Nutrição Equilibrada


No cultivo da soja, o manejo é constante ao longo de todo o ciclo da cultura, do preparo do solo até a colheita. E um momento importante ao longo do ciclo é o enchimento dos grãos. Nesta fase ocorre intensa translocação de fotoassimilados para os grãos.


Para se atingir bons resultados, o equilíbrio nutricional é importante. Entretanto, alguns nutrientes como Potássio e Magnésio podem ser aliados do produtor nessa fase final, buscando qualidade e aumento da produtividade. O Potássio vai auxiliar na translocação dos carboidratos para os grãos, assim como o Magnésio, que além dessa função também é fundamental para manter intensa atividade fotossintética. Essa fase é um momento de maior atividade fotossintética da soja.


Além disso, em relação ao clima, dias com pouca luminosidade podem prejudicar o enchimento de grãos por decair a intensidade de fotossíntese, sendo Mg e micronutrientes fundamentais nesse contexto.


* Soluções Adubos Real: MAGFORCE (1L/ha) + 1 L/ha de SAFRATOP+


DFCS - Doenças de Final de Ciclo


Na fase de enchimento de grãos, as doenças de final de ciclo podem prejudicar sobremaneira esse processo. Por isso, é fundamental atenção e controle delas.


MANCHA ALVO - Corynespora cassiicola

As lesões se iniciam por pontuações pardas, com halo amarelo, evoluindo para grandes manchas circulares, de coloração castanho-claro a castanho-escuro, atingindo até 2mm de diâmetro. Geralmente, as manchas apresentam uma pontuação escura no centro, semelhante a um alvo.


MANCHA OLHO DE RÃ - Cercospora sojina

As lesões iniciam em pequenos pontos de encharcamento e evoluem para manchas castanho-claros no centro com bordos castanho-avermelhados, na parte superior da folha, e cinzas na parte inferior, onde ocorre a esporulação. O tamanho das lesões varia entre 1 a 5 mm de diâmetro. De modo geral, a ocorrência da mancha “olho-de-rã” começa na fase de floração, entre os estádios R1 e R3.


CERCOSPORA – Cercospora kikuchii

O fungo ataca todas as partes da planta. Nas folhas, os sintomas são caracterizados por pontuações escuras, castanho-avermelhadas, as quais coalescem e formam grandes manchas escuras que resultam em severo crestamento e desfolha prematura. Nas vargens, aparecem pontuações vermelhas que evoluem para manchas castanho-avermelhadas. Através da vargem, o fungo atinge a semente e causa a mancha púrpura no tegumento.


* Soluções Adubos Real: Cypress (300 ml/ha) + Bravonil (1,0L/ha)


Percevejos


Outro fator que tira o sono dos produtores são os percevejos, uma das pragas mais importantes na cultura da soja. A população dos percevejos cresce no fim do ciclo, quando se alimentam dos grãos e afetam seriamente o rendimento e a qualidade, provocando a má-formação e a murcha dos grãos e vagens. Por isso, o inseticida é indispensável, e para aumentar a eficácia dessa aplicação, recomenda-se a aplicação do EXODUS que aplicado conjuntamente ao inseticida, irrita o inseto, que faz com que ele se locomova e entre em contato com o inseticida.


* Soluções Adubos Real: Exodus (250 ml/ha) + Engeo Pleno (200 mL/ha)


TODAS AS DEMAIS PRÁTICAS AGRONÔMICAS RECOMENDADAS PARA OS CULTIVOS DEVEM SER OBSERVADAS, PARA SE BUSCAR O POTENCIAL PRODUTIVO DAS CULTURAS. CONSULTE SEMPRE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO.

99 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page